Trabalho de policiais do Amazonas recebe elogios do CEO do escritório de Rudolph Giuliani

“Os policiais do Amazonas estão fazendo um ótimo trabalho com o que tem. Honestamente, eles são muito bons no que fazem. Estou muito grato por conhecê-los. Estão todos motivados em fazer um estado mais seguro para a população”.

Após uma semana de visitas a órgãos ligados ao sistema de segurança pública do Estado do Amazonas, o CEO do escritório internacional de consultoria “Giuliani Security & Safety”, John Huvane, diz estar impressionado com o trabalho dos profissionais amazonenses. “Os policiais do Amazonas estão fazendo um ótimo trabalho com o que tem. Honestamente, eles são muito bons no que fazem. Estou muito grato por conhecê-los. Estão todos motivados em fazer um estado mais seguro para a população”.

John Huvane lidera a comitiva do escritório de consultoria do ex-prefeito de Nova York (EUA) Rudolph Giuliani, que esta semana está em Manaus para colher informações e dados para confecção da primeira parte do relatório, que será entregue pelo próprio Giuliani ao governador Amazonino Mendes, no final do mês de junho. Segundo Huvane, apesar das dificuldades estruturais encontradas, a segurança do estado tem um material humano muito dedicado à profissão.

“A equipe da GSS entende a complexidade e os desafios enfrentados pela Polícia Civil, Polícia Militar, Polícia Federal, bem como as estruturas judiciais e administrativas, além das restrições econômicas que limitam os resultados positivos de muitos dos programas de combate ao crime. Por essa razão, a GSS se propôs a participar deste projeto com o estado do Amazonas, onde terá a oportunidade de oferecer soluções e sugestões de programas de apoio à justiça criminal”, diz trecho da carta assinada por John Huvane ao governador Amazonino Mendes.

Para Huvane, a falta de confiança da sociedade no sistema de justiça e criminal pode se tornar um problema significativo ao estado. “Entende-se que a aplicação da lei é a única forma de reestabelecer a confiança do cidadão de bem no sistema que o estado representa. A polícia também tem que se certificar de que a população os apoia totalmente e a sociedade deve confiar na polícia”, afirma o executivo da GSS.

“Na maioria das vezes, a falta de confiança da sociedade no sistema de justiça criminal se deve à presença de corrupção, bem como políticas de policiamento deficientes. A GSS entende que é necessário reconstruir o apoio dos cidadãos do Amazonas, reforçar e restabelecer que as leis serão aplicadas de forma igual e justa”, explica Huvane.

Time de peso – O time de consultores da “Giuliani Security & Safety” que está em Manaus tem como membros uma equipe de renome internacional, diversificada e multicultural de chefes de polícia, técnicos forenses, agentes internacionais especializados em tráfico humano, tráfico de armas e drogas, além de operações militares, bem como em áreas táticas e estratégicas.

Embora a GSS esteja sediada em Nova York e tenha auxiliado na implantação de vários programas bem-sucedidos de redução da criminalidade na cidade, a empresa também tem presença em projetos a nível global. Sua metodologia e técnicas foram utilizadas em mais de 18 países na América Central, América do Sul, Caribe bem como Europa, África e Oriente médio.

A GSS executou de forma bem-sucedida vários contratos internacionais governamentais e privados, incluindo Colômbia e Argentina. Em especial, a GSS vem atuando como assessora especial do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) na realização do trabalho de análise de segurança pública e justiça criminal em países como Honduras, Guatemala e El Salvador.

Além de trabalhar em parceria e colaboração com as secretarias e agências de segurança pública, o escritório também analisa os vários níveis das forças policiais do país em que está trabalhando, realizando uma análise do sistema penal e criminal como um todo, seguindo um rigoroso processo e metodologia únicos, desenvolvidos por sua equipe ao longo dos anos.

Cada plano apresentado pela GSS é adaptado à área específica as necessidades daquela região, sempre levando em consideração todos os fatores, incluído social, político, cultural e emergencial. A consultoria internacional se baseia em suas experiências e outros projetos de sucesso para determinar quais estratégias funcionarão melhor para o Amazonas, com o objetivo de reduzir a criminalidade da região, ao mesmo tempo propor melhorias na qualidade de vida e condições socioeconômicas da população e região.

Implementação – Em Medellín, na Colômbia, as análises e as recomendações da GSS resultaram em uma redução de 45% da criminalidade em apenas cinco meses e meio. Segundo a representante do escritório na América Latina, Kellen F. Dunning, que compõe a comitiva que está em Manaus, a GSS trabalha com curto, médio e longo prazo, em termos de implementação.

De acordo com Kellen, o trabalho do escritório também ajuda os governos a garantirem investimentos internacionais na área de segurança. “A partir do momento que eles têm um relatório muito bem feito, instituições internacionais passam a ter interesse em ajudar, pois obtém informações precisas de que tipo de impacto essas medidas sugeridas irão causar na sociedade”, explica Kellen.

“São pequenas soluções, que às vezes é difícil para uma pessoa que está dentro do contexto visualizar, mas pra quem vem de fora e já viu funcionar, pode ver o mesmo problema de uma forma diferente. Por isso a gente consegue encontrar soluções efetivas nesse trabalho”, destaca a executiva.

A importância dessa visão externa também é compartilhada pelo procurador da República no Amazonas, Edmilson Barreiros. “É sempre importante um olhar externo sobre um problema tão complexo como a segurança pública no Amazonas. Quanto mais abrangente por essa análise, mais completo e promissor pode ser as soluções que a consultoria pode apresentar”, explicou o procurador, que recebeu a visita da comitiva na última quinta-feira (17/05).

Fotos: Aguilar Abecassis e Valdo Leão / SECOM

http://www.ssp.am.gov.br/trabalho-de-policiais-do-amazonas-recebe-elogios-do-ceo-do-escritorio-de-rudolph-giuliani/